As únicas coisas que lembro dos meus últimos momentos de vida, era um lugar gelado, e o fogo começando a queimar o meu pé - chega até a ser contraditório, não é? - Acho que devia estar num incêndio ou algo do gênero, mas a notícia boa, pelo menos eu vim parar no céu, e vou relaxar e ter sossêgo. Meu pensamento estava completamente errado, me sentir num banco, mas não um banco qualquer, e sim daqueles lotados com um caixa só, gritaria, barulho da sirene com os números, e eu simplesmente me sentindo deslocada, até que um anjo veio até mim.
O anjo parecia estressado - Aliás, quem não ficaria em volta de tudo aquilo? - Mas o anjo não deixou de falar comigo, me explicou o que eu já sabia e o que não sabia, me explicou o que estava no céu, que morri, e para pegar minha senha para renascer, que tudo isso podia demorar. De repente aparece quem pensei que não veria, sim, o "todo poderoso", ainda apontou para mim, me senti paralisada, e ele só disse que eu teria uma nova chance, mas não no meu corpo, porque dele só restava cinzas, e isso era realmente impossível de consertar, e também me avisou que lá eles tinham corpos reservas e eu não teria o direito de reclamar.
Então, sentada à espera do meu novo corpo e pensativa, logo chega o "todo poderoso" apontando para o meu novo corpo, e fico maravilhada, é uma garota completamente linda, olhos azuis, loira, tudo que sonhei, mas quando estou prestes a agradecê-lo, ele me aponta melhor e o meu novo corpo era do sexo MASCULINO, um cara enorme, nojento, que tinha uma aparência suja e amante de histórias em quadrinhos. Imaginem minha reação! Mas não tinha direito de reclamar, então fui viver com esse novo corpo.
Primeiro dia como homem, e as coisas já não foram facéis! O que Deus foi me arrumar? Me sentia com pensamentos nojentos, do nada amava o que tinha ódio profundo, o FUTEBOL, e pra piorar, tinha uma namorada... Como iria me sentir beijando uma mulher?Me senti enjoada, digo, enjoado com toda aquela situação, mas teria que aprender a viver com essa situação, com esse vida de um nojento, viciado em quadrinhos.
A hora ir ao banheiro então, foi cômica e nojenta ao mesmo tempo, o banheiro ficou com as paredes, e todos os lugares com urina, menos aonde realmente era pra ter, o vaso sanitário... Isso porque na minha vida de mulher, eu reclamava e queria ser homem. Agora posso dizer que ser mulher não é tão mal, apesar dos apesares, não tenho que reclamar.
Uma luz azul, apareceu, de repente, e era tão forte que cheguei a desmaiar, quando acordo, tem uma carta na minha mão, a abro e está escrito "aprendeu a sua lição, aceite como és", nesse momento brotou um sorriso em meu rosto, por saber que tudo voltou finalmente ao normal.


Porque as pessoas dizem não ligar pras coisas que simplesmente a irritam para parecerem os maduros da situação?Eu, particularmente acho isso ridículo, porque aí que a pessoa vai ficar com o papel de contrário, até porque essas coisas a gente percebe. Da mesma maneira que percebemos que uma pessoa vem discutir com você, não para ajeitar a situação, e sim para te irritar e gerar mais conflitos.
Pensava que nunca iria me irritar ou ficar triste por causa de tal pessoa ou tal coisa, mas vem uma surpresa repentina, e vira de cabeça pra baixo!O que eu não queria sentir, senti. O que não queria ver, vi. O que não queria ler, li. Eu sabia que num momento isso iria acontecer, mas pensava estar mais preparada para uma situação dessas.
Espero que os pensamentos, o modo de ver, e tudo que envolve, mude um dia. Aliás, dizem qeu tudo pode mudar, só não dizem se pra melhor ou pra pior, aí ficamos na dúvida, no otimismo ou no pessimismo. Mas pra dizer a verdade, a partir de um tempo não consegui mais chorar por certas coisas, por mais que eu queresse, e meu corpo mostrasse que não seria merecedor.
Queria conseguir chorar, quem sabe eu não me sentiria bem?Mas acho que já chorei demais por causa desse assunto, que não restam mais lágrimas.



Inferno astral?Muitos acreditam, porém eu nunca acreditei...Mas parece que AGORA só por causa dos meus 15 anos estarem próximos, eu tenha que enfrentar conflitos para mudar completamente, choros, músicas, amizade... É o que se passa pela minha cabeça, affinal, quem disse que eu sou uma adolescente comum? Ache uma adolescente igual a mim, que te dou o direito de me chamar de adolescente comum.



É, muita gente diz isso, e em momentos da minha vida chego a acreditar, mas é nesses momentos que meu corpo conversa com as músicas, e meus pensamentos com a brisa que vem da minha janela! Não que me sinto bem só com isso, porque também envolve alguém para conversar, chorar e me abrir. Sentimentos presos e enfurecidos no meu coração, loucos para sair e parar de azucrinar a minha mente.
Fico preocupada e ansiosa, pela data tão esperada estar chegando, meus 15 anos. Nem eu mesma imaginaria que tudo isso fosse passar tão rápido, e muitas coisas ficassem só como lembrança, e passasse tudo como um flashback na minha cabeça. Ano novo, idade nova, e prometo que vou estar renovada também... Choros de alegria, de emoção e de tristeza, por deixar coisas pra trás e só me ligar agora.

Solos de guitarra, letras, ritmos, a música me faz tão bem e me completa, quem diria?

A música certa pro momento, o solo certo, o artista também "você é o que você ouve" também é uma frase boa.


Porque quem tem mais dinheiro tem mais respeito?E quem não tem tanto assim, é tratado como um qualquer?Agora até respeito é algo comprável?Da mesma maneira pergunto, porque para algumas pessoas "criolo" é xingamento, negro, é ladrão?Quem comanda o país é negro, por acaso, pra dizerem isso? Não é cor, não é religião, muito menos dinheiro que vai mostrar se uma pessoa é boa ou má.
Alguns trabalham tão pouco e ganham tanto, e outros trabalham muito e ganham pouco, porque o povo não protesta quanto à isso?Porque uma pessoa magra é mais legal que uma obesa?Ou uma alta mais que uma baixa?TODOS nós somos seres humanos, temos, cérebro, coração, pra quê arranjar coisas como aparência para alguém ter mais vlor ou respeito? Ou então classe social?
O mundo é realmente injusto, mas se começassemos por nós mesmos, será que conseguiríamos mudar?Se nos colocássemos no lugar da pessoa injustiçada?



O que vocês acham daqueles bichos voadores? Não é fascinante a maneira como eles vivem e sobrevivem, voam e chamam a atenção e nos mostram alegria e tranquilidade? Aliás quem nunca quis um dia estar numa floresta escura onde só esses bichos voadores, coloridos, e cheios de beleza a iluminassem pra você? Eu, pelo menos, já. E confesso que me sentiria muito segura com a situação citada acima.
Às vezes também, gostaria de ser o Peter Pan, para viver me divertindo e vendo como o mundo à fora, ainda pode ser lindo!Enxergar o que os outros não são capazes, é tudo uma questão de mente aberta, porque se você quiser ver aquela borboleta com texturas, cores e desenhos lindos, à metros de distância, você pode, é só deixar a mente fluir.


Depois de um longo dia de colégio, com cólicas infernais e matérias entediantes, estou eu aqui, deitada na minha cama, para descansar e deixar a mente fluir perante o papel... Esse dia me pareceu diferente, dormi feliz, acordei brincalhona, e voltei pra casa pulando de alegria!Tenho mudanças de humor como qualquer outra pessoa, mas tem vezes que o humor prevalece e com razão. A razão às vezes, pode não ser real, pode ser alegria feita pela minha cabeça, ou senão a realidade cruel que vivemos ser percebida pelo seus lados bons, e então fazer com que um sorriso apareça!
Geralmente não vivo tão feliz, mas faço parecer que vivo, poucas pessoas me conhecem de verdade ou eu por inteira, porque a cada lugar eu levo uma parte e a junção vira essa diferença que eu sou! Já ouvi coisas do tipo "você é única", "você é diferente", "você não existe", "não existem meninas como você", e juro que não sei o que pensar, se penso "Aah, que bom" por ser tão ÚNICA ou "puxa, que coisa!" por as garotas serem tão "padrão", e fáceis de ler, como um gibi por exemplo


O lápis e o papel, os meus melhores amigos, às vezes melhores do que os próprios seres humanos, eles me deixam desabafar, não me magoam, e muita vezes choro escrevendo - usando os dois - , algo que para os seres humanos é ser dramática, já pra mim, é ter sentimentos.
Vou a janela do meu quarto, e então fico contemplando o céu e a paisagem ao meu redor, sentindo o vento forte no meu cabelo e meu rosto também...Fecho os olhos, nessa brisa que me faz pensar e até mesmo me sentir bem. Sentir o vento em mim, é sentir o abraço de um amigo ou amor que ainda não tenho, mas que um dia tive ou terei novamente.
Minha cabeça já ouviu sinos de tranquilidade, vôos de passáros de amizades, e uma lágrima caindo do céu por um sofrimento. Minha cabeça luta todos os dia com o meu coração para saber quem está certo na tarefa a ser feita, e eu fico calada, simplesmente ouvindo a briga deles.
Me sinto livre quando choro, quando rio, me sinto presa quando me magoam ou me digam que sou o que não sou, e principalmente não poder tomar a decisão. Muita gente diz que tenho uma mente madura, outros dizem que não, e eu acredito no meio termo, que sou mais madura do que muita pessoa na minha idade, mas também tem pessoas mais que eu.
Música, ela também que consola, faz com que eu me sinta bem e ainda me constroe, tantas coisas envolvidas, para eu ser eu !


Ás vezes dizemos estar apaixonados, nos sentimos apaixonados... Mas será pra nos sentir bem?Ou simplesmente pra não se sentir sozinhos? Aliás, quem nunca fez isso? Devemos usar a razão em tudo que fazemos, por mais que isso seja papo de pai e mãe, pior que eles estão certos, sofremos sem ao menos perceber muitas vezes, nos enganamos por olhos diferentes, e também pensamos que dessa vez vai ser diferente, mas dizem que temos que arriscar, e também dizem que temos que usar a razão.
Agora, como nós podemos arriscar algo com razão, já que estamos arriscando?Acho que tem muitas perguntas na minha cabeça, e muitas conclusões também, sem ao menos ter perguntas... Mas e os acontecimentos chatos e as coisas que não eram o que eu esperava?"ligue o botãozinho do foda-se e sai andando" que nem a minha mana Alê diz pra mim, e usei isso. E me faz muito bem.
As coisas acontecem, mas dizem que quando acontece coisas "não muito boas" na sua vida, vai ter uma hora que você se surpreenderá com o quão bom vai ser quando acontecer a coisa master demais.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...