Vive em seu "mundinho" fechado. Faz ilusões em sua cabeça. Pensa que é amada por todos. Acha que tem a razão. Que tem o direito de insultar qualquer outro por se achar certa. Quer humilhar os outros ou fazer o seu "show". Falsidade é a palavra que a descreve. Olhar maldoso.
Dramaturga de quinta. Cantora de chuveiro. Feita de críticas pelo mundo inteiro, ou quase. Feita de aparências, que nela, não existem. Confundida com emos, débil mentais, e uma criança de cinco anos. A raiva a consome, com atitudes e palavras de quem não pensa.
Imaginam uma pessoa assim? A cada passo na rua, no corredor do seu colégio, e ATÉ na padaria, encontramos uma ou mais. Porém, só não a conhecemos ainda, para poupar-nos o contato. Pois criaturas como essas só querem destruir e copiar os outros, para não se sentir tão mal quanto a sua mísera vida.
Palavras fortes que, porém descrevem como o mundo é difícil, e existem pessoas para complicá-lo mais ainda.



Têm pessoas a qual não sabem fazer uma amizade da maneira certa, e dão valor demais à algo que nem possa ser chamado de grande amizade, e valor de menos ao que poderia, SIM, ser chamada de tal.
Hoje em dia, a palavra amizade, melhor amigo(a), foi banalizada de tal forma que me espanta, igualmente o "eu amo você"! Uma grande amizade, uma boa amizade, se cultiva com o tempo. É impossível dizer que uma pessoa é sua melhor amiga, se há conhece a um mês, nesse tempo, não teve como conhecê-la e ter histórias com ela, direito. Da mesma maneira, ser impossível dizer que uma pessoa a qual você convive há anos, conhece a história, conversam sobre tudo, e tiveram muitos momentos juntos, seja só um conhecido seu. Incrível, como o mundo ainda não sabe o significado real dessa palavra, amizade.
Também tem pessoas, que gostam de confundir o amor de amigo, com o amor de querer ter-tê e ser sua, na maioria das vezes, isso acontece pelo fato de tal grande convivência, que esse amor vem a uma pessoa, então automaticamente ela cria na sua mente, ser reciproco. Geralmente as pessoas escondem isso, na caixa preta do seu coração, e poucas, muito poucas, mostram a pessoa, e os dois se amam; Porém, não é sempre assim, quando se mostra o sentimento à pessoa que pensava ser só sua amiga, a surpresa pode trazer, até afastamento.
Amizade virou uma coisa complicada por culpa da sociedade rodeada de mentiras, falsidade, menosprezo e super valorização. Agora é difícil dizer que se tem tem bons amigos.



Estou andando na rua, em direção à minha padaria predileta, quando me deparo com um assalto logo a meio metro da padaria. Geralmente, passaria reto, chamaria a polícia, porém não me envolveria, mas dessa vez parecia diferente, senti algo diferente, e algo ou alguém me parecia família naquela situação, então por incrível que pareço me envolvi num ASSALTO!
Tudo isso, porque senti "algo familiar", mas pelo menos, eu espantei o assaltante, e tive de heroína, apareci até nos jornais. Apesar de quê, aqui, qualquer assunto vai para o Jornal, e qualquer um é herói!
O "sentimento familiar" me apareceu novamente, quando a pessoa a qual eu "salvei" veio me agradecer e me abraçar, e a ficha só caiu quando os jornalistas perguntaram nossos nomes, e no momento que ele disse "Pablo Marcelo", olhei mais uma vez para seu rosto, e me arrependi de ter sido tão bondosa, com um das pessoas que quase estragou e minha vida, meu amor, e tudo na minha adolescência.
"VOCÊ?!", nós dois dissemos juntos espantados e indignados. Daí começaram as reclamações, minhas, de ter o salvo, e dele, de preferir morrer a ser salvo por mim. E ficou nessa polêmica louca. E para acabar com isso, estava indo finalmente a minha padaria predileta comprar os meus sonhos.
Sou seguida até lá pelo Pablo, e sempre fui muito agressiva, e ando com um estilete, mas me concentrei para não fazer nada de errado, como machucá-lo, simplesmente ignorá-lo.
Chegando em casa, falo do acontecimento para meu marido, e ele fica mais puto que eu no momento. Ficou assim também por EU não ter machucado o Pablo, cômico! Passou a notícia na TV, e ele se corroía de raiva, e nós dois ficamos abalados por algo que já tínhamos esquecido.
Minha conclusão: Quando uma pessoa bagunça sua vida uma vez, ela vai bagunçá-la e transtorná-la pelo resto da sua vida, sua vida inteira.

ps. Esse texto é completamente fictício, qualquer semelhança é pura coincidência ;


Têm pessoas que tem um pensamento tão fechado em relação as coisas, e se prende no tempo de agora. E o pensamento não se abre em momento algum, e fica com os mesmos pensamentos e o irreal de quando era uma criança, digo isso, se deixou de ser uma criança em algum momento! Porque para algumas pessoas, crescer não é tão fácil, e só cresce no que os outros crescem. E segue TUDO que a sociedade aceita hoje em dia.
Sou madura para minha idade, às vezes me sinto em volta de crianças seguidoras, achando que a vida é igual a esses seriados de televisão. Nada é perfeito, a vida não é uma brincadeira, a qualquer momento você cai, e a qualquer momento você sobe!
Tem que saber lidar com coisas como essas, porém CRIANÇAS caírão sempre, nesse enorme buraco que é a vida.



Porque em volta de nós, temos tantas coisas direcionadas à aparência, à vaidade?Liga a televisão, lá está um comercial de cosméticos, de cabeleireiro, de loja roupas. É algo que acaba entrando em seu subconsciente, e sempre pensa em ter a melhor imagem para os OUTROS, e não para si mesmo.
Então, qualquer falha, olheiras, ou algo diferente em você, vem um certo desespero, das pessoas notarem, do que elas vão pensar! Mas tem que entra na cabeça de cada pessoa que a influência da mídia faz a nossa cabeça, temos que tentar desprezar.
Para aí sim, você se sentir bem consigo mesma, e fazer coisas por você, e ser até relaxado, se gosta disso, desse estilo. SE agrade, para depois pensar nos outros, imagina se fosse assim pra tudo?
É complicado ser alguém que quer trabalhar com moda, e ser tão crítica em questão de coisas que baseiam a moda.



Depois daquela noite e madrugada depressivas, e inacreditável, hoje, estou tendo a capacidade de sorrir, e até dar risadas, por tudo estar bem de novo, de maneiras certa, da maneiras que tudo recomece e tinha um bloqueio nessa parte do cérebro.
"Errar é humano", porém, quando se erra, não se conserta e não se arrepende, geralmente, pra mim, isso é completamente desumano. Não estou dizendo que as pessoas têm que se arrepende por TUDO faz, e ficar mal pelo resto da vida, mas tente consertar. As pessoas já devem ter percebido que não estou me sentindo bem, é simples, é fácil, só de olhar pra mim, me vê com esse ar pálido, olhos inchados, e olheiras enormes, da noite anterior, e também tem razões psicológicas e como ando tratando as pessoas, com frieza, com raiva, com uma certa indiferença.
Em volta de tudo isso, minha cabeça sente que vai explodir, sinto que vou desmaiar, ou uma parte de mim despedaçar. Naquela noite, mesma, uma parte foi despedaçada, mas foi reconstruída por um telefonema de cerca de uma hora e meia, que me reconstruiu, me relaxou, mas não totalmente para enfrentar o que me espera hoje, depois do colégio.

Sinto coisas, que não sei se é da minha cabeça, ou realmente está acontecendo! Tento acreditar que não é, e nem foi verdade, e até que estou melhorando, porém as vezes vou me desconcentrando do mundo, sendo tirada da tomada, ou sendo reiniciada.

Olho para a lousa, para o papel que estou escrevendo, e logo vejo minha vista embaçada, embaçada, por talvez, eu não querer mais enxergar certas coisas, e simplesmente ser entendida, sem ser julgada pelos meus atos. Nunca me senti tão só em volta de tantas pessoas, e nunca me senti tão querida, tão feliz por estar simplesmente com uma pessoa, que faz papel de todos ao mesmo tempo, na minha vida.

Pode ser que a perfeição existe, mas não chega perto de mim, tento ao máximo ter a perfeição ao meu lado, e faço coisas que provam que não sou qualquer uma, que provam que sou diferente.
Believe me.



À meia noite e meia de um começo de segunda-feira, aqui estou eu escrevendo, ao invés de dormir. Aliás, não estou com um pingo de sono, pois a noite foi estressante, estressante o bastante para eu não dormir direito, apesar de estar me sentindo cansada mentalmente e corporalmente.
Estou extremamente aliviada de tudo ter acabado bem, apesar do meu pessimismo, em questão disso, chorei, estou chorando desde quinta-feira, até hoje. Mas hoje, foi pior, posição fetal, num closet, chorando histericamente que nem um recém-nascido sem a mãe, ou até pior; Com a coberta em cima de mim, um travesseiro, e um urso de pelúcia para eu apertar... Me corroendo, chorando da maneira mais horrível, gritando não acreditar, e pedindo uma faca para me matar.
Nunca pensei, em toda a minha vida, que ficaria assim algum dia, e ainda mais por tal causas, senti o que me esperava, antes de saber se era verdade, se era isso que iria acontecer. Porém, me prendia nesse pensamento, e chorei o que devia chorar hoje e todas as outras coisas, de todos os outros sentimentos ruins.

Agora que tudo parece resolvido, sinto, que talvez, só talvez, eu possa voltar a sorrir! Meu coração nunca se comunicou e passou tantas sensações para mim, como hoje. O dia em que parei de viver baseada na frase " foda-se e seja feliz" e começar a ouvir a quem realmente se importa comigo.
Não ouvir as pessoas, as vezes pode ser um erro. Acreditar em tudo que falam, também. Achar que alguém é um anjo, só porque ela diz, ou que é um demônio, só porque ela diz, não é algo que recomendo. A reputação diz muito sobre você, você pode ser aquilo que pensam que você é, e nem está percebendo.
O perdão é um ato de amor, não se esqueça disso, na hora de pensar em não perdoar alguém, principalmente se tem um grande carinho por ela.

E antes d'eu dormir e ter pesadelos ou sonhos, deixo cair minha última lágrima no papel, de felicidade, tristeza e agradecimento ao mesmo tempo.


Esses dias, as pessoas começaram a me elogiar mais do que o normal, e me dar o valor que eu mereço quantos as coisas! É, também achei incrível! E os elogios foram sobre coisas que são para mim, são muito importantes, especiais e parte da minha vida também! Elogios aos meus esforços, ao meus sonho, e coisas que me fazem bem. Já chegou a vir pessoas para mim, dizendo que EU as inspiro, e isso me fez tão feliz, mais ainda, porque as pessoas VIRAM meu trabalho, e ainda por cima gostaram.
Mas, sempre que você recebe um elogio, existem pelo menos umas cinco pessoas, para lhe deixar mal, inútil e sem valor novamente... Inveja, cópias, e etc; Muitos dizem que é bom , era pra eu me sentir BEM, mas anda acontecendo tanta coisa, tanto barulho e tanta discussão na minha cabeça que tudo acaba se misturando. Passado com presente e futuro, uma enorme confusão de tempos, no tempo de AGORA, juntando conflitos passados com que está fazendo agora.
Desconfiança, e todos os outros sentimentos ruins, por causa de um barulho, e da mistura da minha cabeça que faz com que eu tenha um bloqueio barulhento quando eu vou pensar. Agora vou tentar relaxar, para transformar esse barulho em brisa do vento, e poder pensar com cuidado e ter ótimas decisões.


Porque tem pessoas, que simplesmente não conseguem ser ou passar a imagem de si mesmas?E vêem que VOCÊ está sendo bom/boa em algo, e começa a te invejar querendo ser você. Mas sabe que não vai conseguir, então "te copia" e te abala. Abala tentando mostrar aos outros, como se fosse melhor ou mais importante que você, só que, com as mesmas idéias, conceitos e argumentos.
Sinto uma leve pena de pessoas como essas, porque não achar o que gosta e o que não?Ao invés de roubar isso dos outros, e agir como se isso fosse seu.
Atitudes imaturas. a quem devia estar madura já. É dificil achar alguém com o mesmo pensamentos, sem que esteja roubando o seu.

A vida só se complica, ano após ano, século após século. Agora, só falta... O controle.



Nós sentimos falta, sentimos saudade, de tanta coisa, que às vezes chegamos a não querer acreditar nessa saudade, por ser de um passado que no presente te machuca, ou por simplesmente dizer a todos que esqueceu.
Mesmo que de vez em quando isso, essa saudade, se emprigna na sua cabeça, de uma maneira descontrolável.

Às vezes, fazendo você pensar, pensar no que está acontecendo e como seria se o seu passado continuasse fazendo parte do seu presente da mesma maneira. Saudade de um amor, de uma pessoa, de um momento, de um carinho, de um choro histérico, daquele sono de princesa, daquele cabelo de quando era pequena, daquela amizade inesquecível que não existe mais, do tempo que passava mais devagar, das coisas baratas, das coisas mais inocentes, de um professor que marcou sua vida, de fotos da primeira série, daquela mochila que era apegada, de um olhar que te faz bem, a ajuda da sua mãe, horas no telefone, ou até de um erro que por um momento te fez bem.

Saudade de tantas coisas, em tanto tempo e tão pouco, na mesma vida, no mesmo momento. É uma coisa complexa que gostaria de entender, porque a sinto comigo todos os dias, por alguma das razões acima, ou até uma nova. Sem, é um momento meio nostálgico, mas são momentos que de certa forma me lembram momentos que aproveitei na minha vida, e me orgulho da de poder ter tido esses momentos.
Pena que não volta.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...