sábado, 18 de setembro de 2010

Pés no chão, em questão pessoas.


Quem nunca se sentiu sozinho? Eu, particularmente, nunca liguei muito para isso, até perceber que ninguém, NUNCA é tão importante assim quanto dizem, porque se fossem, as pessoas iriam mudar e continuar considerando a importância igualmente dos outros, preante a sua vida, mas isso não acontece.
As pessoas mudam, mudam as características marcantes delas, substituem pessoas, substituem prioridades, mudam pensamentos, e nem percebem o que estão fazendo, achando que está certo. Será certo trocar o que ama, pelo o que sempre odiou? Amar o que odiava, odiar o que amava? Deixar seu lado criança amarrado, e trancado a mil chaves, por algo que ACHA certo? Magoar pessoas com suas novas atitudes, falta de consideração, e trocas muito mal feitas?

Coisas simples, que complicam, momentos jogados fora, lágriams de saudade, tristeza ao falar sobre momentos inesquecíveis. Tudo isso, é a falta que sentimos de amigos que nos deixam, pelo mudança de si, de colégio, ou por puro esquecimento. Olho pra trás e choro, por isso não poder voltar mais

A criança, perfeitamente mágica.




Então, saí do banheiro, com o teste na mão, parada na porta, olhando fixamente para meu marido. "Amor, estou grávida" falei, bom, a reação não foi muito surpresa, mas se via esperança nos olhos dos dois, e alegria nos corações.
De tempo em tempo, as coisas iam mudando aos poucos, primeiro fomos morar num sítio, ao qual, reformamos para algo mais jovial, então vieram os móveis, e todas essas coisas materiais; Já coisas "emocionais", do coração, como amor crescendo mais e mais, a magia de ser pais, os sentidos e sentimentos de uma gravidez.
Logo, ela nasceu - apesar dos pais não terem cabelo claro, e olhos também - a linda criança nasce loira com olhos azuis, olhos de jabuticaba - igual aos da mãe, quando era pequena - essa era Sophie, magia e sonho em uma criança. Só se ouvem choros de emoção em volta disso.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Barreira de sonho, em volta do pesadelo


A vida é um pesadelo, com uma camada de sonho em volta, uma camada ao qual é constituída da magia, e de cores serenas. Mas é algo BEM complexo, pois é possível se transformar em sonho, mas só se as pessoas ao seu redor ficarem algemadas ao pesadelo, e fossem em direção ao sonho, algo provável, porém impossível também, pois se trata de um conjunto, de um "quebra-cabeça", se faltar uma peça, ou a peça foi errada, tudo, não é construído da maneira certa.
TEM um outro terror nesse dilema "pesadelo-sonho", a camada já medianamente fina, se afina mais e mais conforme o pesadelo vai se predominando, até que a camada de sonho SOME, e a vida se transforma num grande pesadelo, e nisso, você fica doente, doente de coisas GRAVES, sim, parece loucura, mas as pessoas ficam doentes quando perdem a esperança, quando perdem... O sonho.
As doenças "normais"? Comuns? São simplesmente um aviso de quê a camada mediana fina de sonho , que te protege, está se afinando mais, te tirando a proteção.

É complicado, mas se o conjunto fosse diferente, se tudo não parecesse TÃO um pesadelo, não existiria tudo que faz mal. Mas têm avisos demais , as pessoas querem enfrentar a magia sem as armas certas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...