Lágrimas?Prometi não deixá-las cair ao meu rosto, porém meu coração derrama lágrimas de sangue. Músicas que antes eram felizes, passam a ser músicas tristes, e até depressiva. As coisas, nem sempre são da maneira boa, mas pode ser o certo. Não sei se é certo, ou normal, meu coração derramar lágrimas tão profundas de sangue, sinto como se estivesse tendo uma hemorragia interna.
Não deixa de ser uma doença, certo? Meu coração estará doente? Quais os cuidados para um coração feliz? Viver a vida? Falar, segurar a tristeza, e promessas de não chorar, o adoeceram, pelos motivos, que... Só quem sabe, sabe.
Leio, sinto, ouço, relembro, forte, mas fraco. Como assim? Não está vendo o mundo virar de cabeça pra baixo e girar, e sentir tonto nisso tudo?
É, não reconheço mais o mundo como antes, o que é o mundo afinal, pra quê serve? Para violência, interna, e externa.




Sabe, as pessoas, reclamam das outras, do mundo, das maneiras, mas "reclamam" em vão, pois sabe que a mesma insignificância pro planeta como qualquer outra.
As pessoas dizem de preconceito, e todo " blá blá blá", mas tentam disfarçar seus próprios preconceitos, por medo de cair em contradição. Por que os seres humanos querem a perfeição, mas fazem isso de maneira errada, escondendo seus erros para parecer perfeito, mas têm que mostrá-los, para melhorál-os, e aí sim, rumo a perfeição.
"O que você acha do ser humano?" Bom, é uma raça muito evoluída, comparada aos outros animais, temos recursos que são únicos, só nosso, mas não aproveitams completamente para evoluir mais, mentalmente, porque muitos acham mais fácil ficar na zona de conforto e pensar ser impossível.
Tenho uma certa decepção com a raça humana, em vários aspectos, mas sou COMPLETAMENTE diferente deles, ugh!


Estou com ele ao meu lado, abraçado a mim, com o carinho ao qual nunca recebi, e agradeço tanto por tudo isso. Agradeço por ter uma nova vida, que essa nova vida, é ele. Não estou com inspiração, mas não tenho que ter inspiração pra falar da coisa mais importante do que minha vida.
Às vezes, as pessoas me acham exagerada por depender tanto do meu namorado, e dizer que ele é minha vida, e sem ele morreria. É a mais pura verdade, nunca senti isso antes, nunca me senti amada assim antes.
Nunca senti que estava num mundo perfeito como esse, com uma pessoa perfeita como essa, depois de tanto sofrimento, finalmente pude acreditar em perfeição, por alguém me mostrar que ela existe, e só existe nele.
Amor de namorado, amor de irmão, amor de pai, amor de amigo, todos os tipos de amores numa pessoa só, e essa pessoa, é o meu futuro marido, e pai dos meus filhos.
Na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, na alegria e na tristeza, até que a morte nos separe.



Entrei no ônibus, e logo fiquei encantada por um perfume másculo e doce ao mesmo tempo, porém pensei estar avoada, pelo sono ou pelo cansaço. Continuando o trajeto ainda sentia esse aroma, e fui pensando, imaginando, que nem uma boba, por algo diferente estar "supostamente" acontecendo.
Ao chegar no meu destino, desisti de tais idéias, até que... que... que olho para a saída, vejo o dono do aroma doce e másculo, loiro, de olhos azuis, simpático talvez, aparentava pelo menos. Me segurando no ônibus, por causa da Inércia, nisso minhas mão ficou embaixo da dele, encostada na pele.
Daí senti aquilo que chamam de "pele com pele", me senti tão atraída por alguém que não conhecia, simplesmente pelo o aroma e pele. Então senti meu coração pulsar, senti um desejo incontrolável, uma atração sem razão, olhos brilhando, e vontade de pergar a mão dele, olhar em seus olhos, e viajar dentro deles, passar mão em seus cabelos, e encostar lábios, com intesnidade de desejo e atração.

Logo, a porta se abre, não faço nada além de observar aquela "beldade", e vejo, que o sonho acabou, todos os segundos de atração e desejo que pareciam horas inacabáveis, acabou num estalar de dedos.



Todos sempre me diziam para não fugir dos problemas, como se fosse algo fácil! Ainda mais problemas que envolvem mais trilhões de outros problemas, mas ontem foi a gota d'água, pensando bem, foi o tsunami.
Os problemas do meu pai, se juntaram com os da minha mãe, e minhas coisas acabaram virando um problema também. Meu pai chega em casa, bêbado, drogado, minha mãe está estressada com tudo, principalmente com o trabalho, logo eles começam a discutir, nisso, meu pai começar a espancar minha - Nesse momento, estou chorando em um canto - e minha mãe dá seu último grito "FUJA MILENA, É SUA ÚNICA CHANCE".
Então fui a janela, e pensei em pular, mas estava num certo "dilema", pois eu podia me machucar, ou até morrer pela altura, mas precisava fugir, senão iria morrer psicologicamente, emocionalmente. Seria pior morrer por dentro ou por fora?Logo me decidi.
Pulei da janela, senti o vento em meu cabelo e adrenalina em meu coração, enquanto eu caía, pensando na vida na morte, e logo, caí no asfalto. Antes de fechar os olhos, ouvi buzinas, choros, é, parece que alguém se importou comigo...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...