Sempre escondi dos demais o que se passava a minha volta, inclusive meus dons, minhas qualidades mais exuberantes. Em todo momento escondida ao algo que era relativamente boa comparado ao resto, nunca deixando um pingo de criatividade e inteligência derramar sobre o respectivo lugar aonde o dom aparecia, porém se uma gota aparecesse, tampava de maneira mais brusca e rápida, para ninguém perceber, que tal existia.
Fazendo as coisas longe, longe dos seres humanos, seres vivos. Todos que podem enxergar. Talvez faça isso por leve – ou enorme – medo de não estar bom suficiente para outros olhos, os olhos tão requintados de uma sociedade com tantas regras limitadas. Me alegrando por acertos, sozinha. Pois os escondo na maior parte do tempo. Momentos de provar dons, eu realmente não me disponho e nunca me dispus à isso.
Sou uma artística escondida, no canto do meu quarto. Ou simplesmente na frente do meu computador, disfarçando o que faço de melhor. Com meus lápis, caneta, papel, tinta e todo material de desenho; trapos de costura; e instrumentos musicais. Jogada dentro deles, ou simplesmente com eles em minha alma. Estou me reencontrando e redescobrindo no meio desses objetos.
Enquanto alguns mostram seu dom com um singelo sorriso no rosto, eu me escondo cada vez mais perto do obscuro


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...