Deitava todas as noites em sua cama, semi-morta de sono. Fechava os olhos, e nada. Contava carneirinhos. Se revirava pela cama. Me cobria e descobria. Ligava a televisão. Desligava. Respirava fundo, absolutamente nada. Fica naquele transe de sono sem sono.
O sono a consumia, porém a insonia também. Haviam muitos pensamentos girando e girando em sua cabeça. Sentia uma tontura, queria desmaiar... De sono. Pensamentos antigos que como sempre, a assombrando no presente, mas não era algo que a deixava triste, porém era perturbador.
Estava com seu pensamento no presente, acontecimentos de tals, e aquela pessoa do presente. E de repente voilá aquele encosto do passado chegava para ficar – Ou pelo menos, tentar. Mas ninguém podia saber, pois aquilo só daria mais ênfase na certeza que seu melhor amigo Mauro, estava certo naquela discussão. Queria que esse encosto, e esse sobrenome insônia fosse também.


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...