terça-feira, 24 de julho de 2012

Fire Night - parte 2

No dia de sua chegada, seu vizinhos da frente já vieram ajudá-la com as coisas. Os dois irmãos Brian e Arthur. Eles foram vizinhos exemplares, até ajudaram a montar os móveis. Arthur ficou pouco, devia ter compromisso ou algo assim. Bom, já Brian, ficou altas horas conversando com ela. Só voltou para casa no fim de tarde, pois agora ele tinha compromisso. E ela foi tomar um belo banho quente.
Enquanto isso, na casa da família Harrison —  a casa dos vizinhos — Brian sai correndo pra dizer ao seu irmão o quão interessante Rachel era, para ele ir lá agora! Para conhecê-la melhor, pois valia muito a pena. E lá se foi ele. Tocou a campainha da casa de Rachel. E esperou. Ela estava no banho, saiu correndo e se enrolou na toalha, e então, abriu a porta. O que foi uma visão dos Deuses para Arthur.
Rachel com seus cabelos loiros e coloridos molhados solto. A água passando pelo seu corpo. Aquelas pernas, aqueles seios apertados pela toalha, e uma toalha tão curta. Era sexy. Muito. Transbordava sensualidade. E o objetivo dela, não era esse. Era abrir a porta o mais rápido possível.
 — Éêer... Me desculpe, Rachel, éêer... Eu não queria te incomodar. Estou indo embora.
 — Não, pode ficar. Não se acanhe, só vou trocar de roupa.  —  Ela foi pro banheiro, se trocar, e ao tirar a toalha Arthur não tirava os olhos do espelho. Era inevitável.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Fire Night - parte 1

Rachel Saint, sendo outro ela, afinal, os anos passaram e a mudança vinha com ele. Aqueles cabelos longos por qual ela sempre foi conhecida, passou a ser inexistente. Agora seu cabelo era descolorido, corte bem curto mesmo — meio masculino — , bagunçado, com somente alguns fios longos, que tais, eram coloridos com cerca de três cores. O óculos permanecia, porém, num estilo geek, um rayban aviador de grau. Com os olhos carregados de delineador, sendo preto ou colorido e boca vermelha quase que a maior parte do tempo. Suas roupas estavam a níveis a sua altura, de estilo. Sempre de saltos ou sapatilhas, por causa do seu emprego em lojas reconhecidas. Com sua bolsa e sua pasta de portfólio por onde andava, por causa da sua faculdade de moda.
Estava de mudanças, da casa dos pais para morar quase-sozinha — Quase, pois sua amiga Mercedes iria dividir a casa casa com ela, meses depois. — Era férias, para sua sorte. Pois não precisará de tanta pressa quanto a mudança. O caminhão de mudança estava chegando na nova casa. E os vizinhos já perceberam que havia gente nova no pedaço. Para Rachel, havia familiaridade com alguns.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Exemplos ruins.

Seus pais sempre lhe dão exemplos. E sempre permanecem tentando dar exemplos bons, mesmo não sendo eles mesmos. Mas nunca pararam pra pensar, como um exemplos ruim, ensina mais, choca mis a ponto do seu filho pensar "Eu nunca quero ser assim"
Como se deixasse seu filho preso por alguns dias, numa casa com exemplos ruins. Vendo alguém lavando louça de qualquer jeito, e essa louça ser a que irá comer; Quarto desarrumado; falta de escovar o dente, e as consequências; A maneira errada que possam fazer as coisas certas.
Sem contar, exemplos futuros, paternos. Observando outros pais e descobrindo como não fazer. Pais que ficam sentados assistindo TV e deixam uma pilha  igual dos desenhos animados — de louça, para seus filhos lavarem. Pedem para que seus filhos limpem a casa inteira, talvez para não ter que pagar uma empregada? Sem contar, nos falsos-super protetores. Pois se preocupam no quesito diversão,  não poder sair, dormir na casa de amigo e etc. Mas não se preocupam com saúde, não levam os filhos no médico. E quando chega de um temporal, encharcado de água, não dão bronca, e chama para conversar ao invés de dizer "Corre pro banho, troca essa roupa" "seu nariz tá ruim, vamos fazer inalação" "Sua garganta tá ruim, vamos no médico".

domingo, 15 de julho de 2012

Como irritar uma amiga em 10 dias.

1° dia. Seja a amiga mais legal por algumas horas doa dia, porém, quando chegar a hora de dormir, seja irritante, como se estivesse de tpm.
2° dia. Durma até as quatro horas da tarde, acordando de meia em meia hora, brava e irritada, gritando "acorda!" "Já disse para acordar" cheio de palavrão e grunhidos.
3° dia. Se estresse com a sua irmã novas, por razões idiotas e no final, fique brava com sua amiga por ficar amiga e do lado da sua irmã, descontando sua raiva.
4° dia. Compre miojo pra comer, tendo 10 reais. Chegando em casa, sua mãe comprou lanches de verdade. Prefira o miojo.
5° dia. Pegue o celular da sua amiga emprestado toda hora, por causa da internet, porque sua mãe pegou o seu modem. Mas quando sua mãe devolver, e sua amiga não ter como usar o celular, não deixe ela tocar/chegar perto do seu notebook.
6° dia. Mande. Não peça. Tudo o que for pedir ou agradecer. Não diga obrigada ou por favor. Só ordene.
7° dia. Quando sua amiga estiver com sono e quase dormindo, fique brava com ela e acordando-a toda hora.
8° dia. Quando sua amiga estiver com fome, não comam. Pois o horário de fome é aquele em que você está com fome.
9° dia. Faça com que sua amiga limpe a casa, junto com você, Limpe portas, janela, banheiro e etc, quando ela é a visita.
10° dia. Ultimo, porém, não menos importante. Pela internet, converse com o ex dela que ainda é apaixonada. Como se vocês dois fossem melhores amigos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...