domingo, 9 de setembro de 2012

Sua nova vida quase adulta.

Fazia tempo que não escrevia em seu blog. Que lia seus livros favoritos e suas séries também. Desenhar então? Chegava a dar uma dor no coração por não ter tempo nem criatividade pra isso. Costurar não estava mais em seu dicionário. Era uma sobrecarga  de coisas que deseja fazer mas não tinha como. Dormia pouco, muito pouco. Seis horas por dia pra quem estava acostumada a oito. Seus sentidos e sentimentos se confundiam dentro de si. Era estranho, era divertido. Dormia tão pouco, que as vezes não conseguir distinguir sonho de realidade. Algo bom acontecia, ou fora do padrão, e ela se perguntava se era realidade ou era um sonho. As vezes era muito bom saber que aconteceu, mas confundir coisas tão boas com mera imaginação? E quando era realmente sonho queria fazer de tudo pra virar realidade, pois se no sonho foi tão radiante, porque não?
E porque tudo isso? O que a fazia dormir menos, a inspiração a deixar de lado mais?
Sim, muitos pensam que pode ser um garoto. Mas será que ele teria todo esse poder sobre ela? Ele poderia ter vários e vários poderes. Mas afetar tanto nas coisas que gosta e necessita? Tinha um garoto no meio, mas não era ele a causa de todos esses alvoroços juntos. A causa era seu novo emprego. Que ela se via como uma pessoa realmente forte e batalhadora. Porque pelo emprego dela, tinha que ser e bastante, viu? Trabalho em shopping. A idade não permitia algo melhor e que ganhasse mais. Só tinha apenas 17 anos - contando os dias pra fazer 18, digo, meses. Mas eram poucos - Porém, ao fazer 18, correria por algo melhor e mais prazeroso. É que os sonhos requerem desafios de vez em quando.
E esse garoto? Ah, ela odiava ter horas vagas, pois as horas que tinha a fazia pensar nele. Como no trabalho, quando estava corrido era uma maravilha, não tinha um segundo para pensar. Mas quando não, era quase uma tortura, seu nome vinha a sua cabeça, imagens, momentos. Era uma tortura. Era uma esperança, expectativa. A cada dia e a cada minuto. Sem contar as músicas, que a lembravam cada vez mais dele. Complicado era seu coração ser sempre da mesma pessoa. E só se esquecer por um período de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...