Tinha medo de amar, amou e teve fobia. Tinha medo de se apaixonar, apaixonou e se traumatizou. Não entendia muito bem o que era esse tal de "amor" e "paixão", tinham tantas variáveis e tipos. Para ela, inclusive, uns eram mentira, como "amor incondicional", "amar para sempre". Teve medo do desconhecido e mais por conhecer. Amor e paixão só lhe davam dor de cabeça, noite mal dormidas e aquele aperto no coração de borbulhão de sentimentos. Do começo ao fim, do pior ao pior. Deixava o coração aberto para sair despedaçado. Não havia superado tanta negação. não! nÃo!Não! NÃo! NÃO! NÃO!

"Ah, cansei, vou amar meu cobertor, chocolate, sorvete e livro, se amor virar meu amigo, quem sabe"


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...