Defeituosamente sentimental. Defeituosamente à flor da pele. Defeituosamente cheia de fobias não lógicas. Defeituosamente carente. Defeituosamente incerta. Defeituosamente agir sem pensar, amar sem pensar. Defeituosamente amante, sincera. Culpada, pelo o que fez, pelo o que não fez e que fará. Defeituosamente errônea. Erros, erros, erros e erros. Um atrás do outro, do lado, do outro. Defeituosamente ajudante que só atrapalha. Defeituosamente chorona, chorona e chorona. Saía do seu quarto para sua mãe não a ver chorar. Tremia de dor, dor de mágoa, dor de culpa, tantas dores. Se enjoava de nervoso, se enjoava da vida. Defeituosamente depressiva. Defeituosamente com senso de justiça. Defeituosamente ela mesma. Defeituosamente Renata.

Mas ah! Seu sorriso era tão lindo e contagiante, foi a primeira coisa que me conquistou, e o som da sua risada? A mais gostosa e feliz que já ouvi. Sua voz doce, tão doce, que quase enjoava, mas era impossível enjoar, era quase aquelas barras de chocolate em que fica viciado, aquela favorita. E Renata era a minha garota favorita, aliás, ainda é. Mal sabe ela que seu cabelo é tão lindo, seu corpo, até seus medos que ela acha estranho, me atraem. A conhecer me atrai, cada pedaço dela é importante, cada história, cada trauma, cada lágrima, e quero participar delas. 
Mal sabe ela que é a garota mais perfeita do mundo escondida num pano de insegurança


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...