Confusa, pra variar. Aquela nostalgia chata estava a seguindo e dando dor de cabeça. Saudade de pessoas, de momentos, de algo.  Sempre havia uma chave para lembrá-la dessas saudades. Externamente usava o psicológico para ajudá-la a transformar tudo aquilo no País das Maravilhas, porém, por dentro estava sendo corroída, NÃO! Ela não queria aquilo. A felicidade parecia reinar há um tempo atrás.
Tinha que arranjar alguma coisa pra fazer que não a fizesse pensar tanto, parecendo um máquina do tempo. Pois nada iria voltar. O País das Maravilhas era bom, exceto por não ser real. Ela prendia tudo de sentimento nostálgico num baú, que por sinal, estava empoeirado. Mas ele voltou a se balançar, fazer barulho, chamar atenção, pois queria sair de lá.
Os fantasmas do passado queriam visitar seu psicológico e coração. Não seria de passagem, e sim para ficar. Mas ela já estava num clima de mudança, pensava ela. Porém, foi mais física que qualquer coisa. Iria se esquecer das coisas mais marcantes? Não, mas não podia viver do que já passou, moimentos muito melhores aparecerão. As lágrimas serão guardadas para bons motivos, para o dia que precisar chorar... De alegria


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...