Andava pessimista em questão das coisas realmente acontecerem. Das coisas mudarem de verdade e ter outra vida. Pois não aguentava mais aquela sua vida pacata. Aquelas histórias e aqueles inimigos e confusões. Pensava que se fosse para ter alguma dessas coisas, fosse num recomeço, num lugar diferente, com atitudes e vivência diferente também. Outras pessoas, outro lugar, outra vida. Parecia querer explodir. E havia muita coisa em jogo sobre sua nova vida. Ela iria mudar de forma extrema. Teria duas formas extremas, se passasse no vestibular ou não. Para ser bem sincera, não acreditava muito que iria passar, e sentia que era o acerto a pensar. Quanto mais expectativa, quanto mais acredita, mais chances de ter uma grande decepção e preferia se surpreender com o seu pessimismo
Até que a sua vida começou a mudar repentinamente naquela semana, e muitas coisas que nem ela mesma acreditava, começaram a acontecer. Aconteceram milagres, coisas improváveis, como se fosse um submundo, um mundo paralelo que muitos cogitam a respeito. Mas não foi só um milagre, foram vários, um atrás do outro. No mesmo dia, na mesma hora, na mesma semana. Acreditava em coincidências, mas dessa vez não queria acreditar. Será que tinha ido para um vida paralela enquanto dormia? Era muito improvável. Mas queria que essa improbabilidade continuasse pelo menos até o grande resultado.
É, o resultado que a fez dormir pouco, ou ficar acordada demais. E nos pequenos relances em que fechou os olhos,
só sonhava e sonhava com o momento que tudo mudasse de verdade. Sonhava com a vista, com tudo dando certo, tudo dando errado. Sendo enfim uma adulta, sentir saudade de casa, mas só por causa das pessoas, das poucas que a fariam sentir saudade. Com cabelos aos ventos, curtindo as praias, fazendo aulas de surf e curtindo sua vida como tem que ser.
Faltavam apenas dois dias para o resultado do vestibular, era algo crucial. Já havia visto que a maioria de seus amigos tinham passado na faculdade. E ela queria ter essa felicidade também. Apesar de já ter passado em duas faculdades também, mas particular. Não era a que ela queria, era uma garota decidida e determinada. E a partir de agora, acreditava com todas suas forças que ela iria passar. Podia se decepcionar, mas no final ela iria chorar de qualquer jeito, seja por tristeza ou felicidade. E ela escolhia a felicidade. E ela com certeza acreditaria que finalmente o papai noel leu a sua cartinha de Natal, que seu único e maior desejo seria esse.


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...