Há quem dê palpites sobre o pior momento da vida. Mas de fato, o pior é o vestibular... Não diria é que a primeira decepção de um semi-adulto ou de um adolescente, porém é o mais forte. Depois de anos, uma década no colégio e às vezes mais alguns anos de cursinho, várias tentativas, de seis em seis meses, lá vem a sua maior decepção... O não, você já ouvira vários "não's" em sua vida, aquele da sua mãe, do menino que você gostava, o presente que queria, mas nenhum doeu tanto quanto esse, nenhum te destruiu o bastante para chegar aos pés deste, tirou seu chão, seu muro de proteção, destruiu seu sonho, sua esperança, sua confiança e sua capacidade, secou os seus olhos de tantas lágrimas, e estraçalhou seu coração de tanta dor. Nada, nem ninguém foi como esse não tão doloroso, "desaprovado", o que lhe soava como fracassado, como incapaz, como não ser bom o suficiente, como burro, ignorante. Depois de noites mal dormidas, finais de semanas perdidos, livros e mais livros para entender cada coisa do mundo, a história, a biologia, a quimica, tentando ser o melhor dos melhores, para no fim, cair num poço sem fundo e afundar mais ainda em suas próprias lágrimas. Talvez, tenha tropeçado em sua própria confiança, que antes, essa não tinha para não se decepcionar, sempre com o pessimismo das cabeças aos pés, pois achava bem mais seguro. Quando resolve ser algo diferente, recebe um machucado enorme, uma cicatriz, que não iria curar tão fácil.
As lágrimas estavam contidas, mas a cada abraço as sentia escorrer por seu corpo. Era imensa aquela dor, um não nunca doera tanto. Estava sendo sugada por um buraco negro chamado mundo. Se perguntava qual seria seu futuro indo no final para aquela faculdade que prometeu a si que nunca iria. Se perguntava se seria feliz no seu trabalho, se conseguiria chegar até onde seu sonho queria, se ainda existia um sonho depois de tanta patada da vida. Tinha que erguer forças de alguma lugar

"Você estudou tanto tempo pra isso? Não consegue nem passar no vestibular?"


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...