Passo a bola pra você. Acho até que eu tava agindo contra as regras a segurando por tanto tempo. Vamos jogar da maneira certa. A bola é pesada. Dolorosa. Difícil de carregar. Se quiser, pode jogar no chão, num canto qualquer ou passar pra alguém com mais força. Mas aí, o jogo acaba. O jogo depende de você pra sobreviver. Você já jogou uma bola invisível no chão, eu sei. Você já se jogou no chão também. Mas estou te passando a bola com o mesmo carinho que a recebi há um bom tempo. Se tivesse passado antes, o jogo estaria equilibrado, confesso. Fui muito rebelde. Quis ganhar. Acabei perdendo. Porém você ainda pode fazer alguns pontos, se quiser. Logicamente. Não vou defender, não vou nem me mexer. Mas o jogo ainda estará difícil.
Que bola é essa? Às vezes, parece de tenis, de tão leve, suave. Ou de ping-pong leve e some. Handball porque é preciso confiança. Volei para dar os seus pulos e cortes meio secos às vezes. Basquete, bola pesada, difícil de acertar a cesta e ainda mais difícil de ser roubada. Mas, de todos os estágios, de mutação, que todas essas passaram, não podia ter lhe entregado de uma maneira pior. Bola de boliche. Pesada. Mal consigo segurar, e nunca joguei esse jogo. Perdida. Perdi. Completamente.
 Sua vez de tentar ganhar. E cuidado, para não cair no seu pé, a dor é grande, e difícil de se recuperar.


Deixe um comentário

Leia as Regras:
Todos os comentários são lidos e moderados, antes de qualquer coisa. São publicados os que respeitam as regras:

- Pode haver críticas construtivas, são sempre bem vindas, mas nada de xingamentos.
- Não venha no meu blog somente para colocar o seu link e propaganda, se eu me interessar eu vejo o seu blog.
- Comente coisas que tenham a ver com o texto.
- Nada de links de propaganda de loja, canal e afins.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...