quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

O egoísmo maternal.

Tudo o que eu queria, desejava e idealizava era uma mãe. Uma mãe que cuida, dá colo, que entende os seus problemas. Uma mãe que não ameaça, não faz chantagem para o bem próprio. Uma mãe que não fosse egoísta, que não me machucasse fisicamente e psicologicamente. Uma mãe que não desejasse a sua morte. e mesmo quando sua morte estava próxima e ela podia te salvar, ela disse "deixa morrer", "vai ser um alívio na minha vida", "para de atrapalhar minha vida", "para de estragar a minha vida, tudo que importa é ela, a sua vida, o tempo todo.
Tudo se resume a ela. Delegar responsabilidades para os outros, não se importa com os outros, e não devia ter recebido essa dádiva que é ter filhos. A cada dia que passa me decepciono mais, e vejo como o mundo é cruel, e que vem de lugares e pessoas que nem imaginava.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Ah, o destino...

O destino as vezes é engraçado, prega peças, faz reencontros que te tocam, faz refletir, pensar nas coisas com carinho. Ás vezes dá até uma emoção, lágrimas nos olhos e felicidade pelo o que aconteceu.
O destino prega essas peças pra você ver como a vida pode ser bela. Quando você está no presente anseia pelo futuro, achando o presente ruim e que tudo vai melhorar. Mas quando você chega nesse tão esperado futuro, olha pra trás e vê que aquele passada era um presente maravilhoso. Você começa a dar mais valor as experiências e até ao sofrimento. Você sente saudade até do seu jeito de ser, sua personalidade, sua inocência e como levava a vida.
Ah, o destino...

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Medo da solidão.



Você muitas vezes disse que não tinha certeza se queria ficar comigo, se íamos dar certo juntos. Eu por exemplo, falei poucas, mas pensei muitas vezes. E eu me dei conta que toda vez que se toca no assunto terminar, o sentimento é de medo. Medo de ficar solitária. Não sei viver assim, sem ninguém. Sim, sou dependente. Sim, isso é um problema. Um dos muitos que descobri na minha sessão de terapia. E sabe, isso não muda de um dia pro outro. O esforço tem que vir de mim, e o entendimento e compreensão de você.
Por exemplo, meu terapeuta disse que dez anos de terapia é só o começo para mudar tantas coisas, refletir e notar quando as faz. E  mesmo depois de dez anos você pode vir a repeti-la. Mas não posso esperar dos outros o que depende propriamente de mim. Ninguém vai me ajudar a ser eu mesma, eu de verdade. Eu antes daquele acontecimento. É mais difícil do que imagina.

Tenha coragem e se liberte!


Ás vezes, perder a esperança chega a ser um ato de coragem. Isso mesmo, parar de esperar dos outros, esperar que eles resolvam o seu problema pra você ou com você (Porque tem certos problemas que é bem difícil de lidar/resolver sozinho).
Mas também é um ato de coragem pois corta uma relação tóxica e abusiva. Te mostra a verdade. Você passa a enxergar a vida de outra maneira, e você fazer as coisas darem certo, pegar essa responsabilidade e não esperar que os outros façam por você.
Você consegue liberdade e autonomia com isso. Você para de pensar mais nos outros do que em si. Você para de poupar os outros mas sofrer. Você somente que se poupar. O problema dos outros, é o problema dos outros.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

É mais difícil na prática.

As pessoas dizem que você tem que acreditar na sua melhora, em você, se amar. Mas está tão difícil acreditar porque cada dia é um sentimento ruim. Sentimentos que os remédios não estão sendo capazes de curar. O que será capaz? Vou passar a vida tomando remédio para ter uma melhora de só 10%? Eu sei que depende de mim, mas minha vida tem virado de cabeça pra baixo todos os dias. Ela já deu infinitas voltas de tantas vezes.
Acredito que talvez eu esteja destinada a viver assim e não há psicologo ou psiquiatra que me ajude. Eu só queria me curar. Eu achei que o problema era o ambiente, mas o problema sou eu. Uma menina controladora que não tem controlo dela mesma, nem dos seus atos e nem dos seus sentimentos.
Será que eu não sou um perigo pra sociedade? Ou a sociedade um perigo pra mim? Não sei como lidar com tantas frustrações e tristeza, e principalmente o medo de pensar o que será de mim no futuro?

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Não vou gastar meu tempo precioso com você, hoje.


Ela está tão acostumada a não poder contar com as pessoas, que quando alguém te dá algo em que confiar, contar, ter esperança, ela se agarra. Pobre menina. Deveria continuar no costume.
Se agarrou na esperança de contar com uma pessoa, ela falhou. A partir daí já desanda. Depois houve pedidos de desculpas e promessas que dessa vez seria diferente e que eu podia contar.
Ah, promessas... Clara já desencanou, odeia promessas, odeia quebra de promessas, odeia ver elas se quebrando bem na sua cara e os cacos a acertando, é, machuca. Já estava decepcionada, principalmente com ela mesma.
Não satisfeita tentou contar com outras pessoas, que a decepcionaram também. E se não a decepcionaram, irão decepcionar. Já sabia, era de costume. Mas quis acreditar mais uma vez e o baque foi ainda maior. Dessa vez, a pessoa não podia e nem iria perder tempo da vida dela por Clara. E o "desculpa" no final da frase, que não queria dizer desculpa nem arrependimento.
É difícil ter que viver a vida sozinha, quando você faria pelos outros o que eles não fariam por você.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Súbita (ilusão de) felicidade.


Por que sempre me iludo achando que vou ter um dia bom? Essa estúpida onda de otimismo que aparece acaba ainda mais comigo. Durmo chorando, acordo chorando. Durmo com raiva, acordo com raiva. Durmo com a cabeça cheia de problemas e acordo com mais ainda. Uso a palavra "durmo", mas se dormi dois dias em um mês é muito.
Tenho mania em me agarrar, colar com super bonder nas pequenas coisas que me fazem bem. Grande erro de uma garota estúpida.  Como a súbita vontade de ser feliz ou estar feliz, que dura dois segundos e me ponho a chorar, suar de nervoso, gritar e xingar.
Eu só queria ter um dia inteiro, 24 horas de paz e felicidade, sem interrupções. Pra ser sincera, acho que nunca tive isso na minha vida, e não sei é possível ter ou sequer existe.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...